terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

“Sabe aquele medo incontrolável de perder uma pessoa? Pois é meu amor, estou sentindo isso e não estou aprovando para mim. É uma sensação ruim, complicada e impossível de ser controlada. Sabe o ciúmes? Ele tem sido meu maior companheiro nos últimos tempos. Carrego comigo esse sentimento difícil. Sabe nos momentos que você tenta ser tão forte e acaba desabando? Então… Você imagina que estou passando por essa situação? É desgaste físico, eu sei. Um tanto que masoquismo, concordo com você. Mas minha teimosia impede-me que eu enxergue a realidade. Você fez com que meus pensamentos encontrasse apenas contigo. O brilho do teus olhos me encantou e o tom da tua voz me fascinou. O cheiro do teu corpo se tornou viciante e o toque da tuas mãos amoleceu meu coração. E agora? O que eu faço? Depois de tantas tentativas de quebrar esse amor, o que preciso fazer para livrar-me desse sentimento que tomou conta de mim? […] Minha alma vagueia ao teu encontro, meus olhos insistem em olhar em tua direção. Confesso que há um bom tempo já venho tentando minimizar; ou até mesmo acabar com esse sentimento tão intenso que sinto por ti. Mas que droga! É inevitável minimizar esse sentimento e já estou pensando em encerrá-lo. Tudo em você me fascina, mas pensar em você é como uma tortura pra mim, lembrar dos momentos bons que passamos juntos é uma tortura pra mim; mas acho que é coisa minha torturar-me tanto assim com lembranças tuas. Não devia ser assim, não devia doer tanto, eu não deveria ficar preso a um sentimento que só me machuca, não deveria, mas infelizmente estou preso a este sentimento. Hoje tenho que admitir que não sou nem a metade do que fui um dia. Você, suas lembranças, nossos momentos; são coisas que vem acabando comigo, tudo que desejo agora é acabar com esse sentimento que vem aos poucos destruindo-me. Mas agora estou cansado, simplesmente cansei dessa história de tentar desistir de ti, e não conseguir, cansei de disfarçar que você não meche mais comigo, cansei, simplesmente cansei de acabar comigo aos pouquinhos. Antes o que eu mais queria era esquecer-te, mas agora o que mais quero é você ao meu lado, quero você para curar todas as feridas, todas aquelas feridas que tu, junto com tuas lembranças que causastes em mim. E sei você, sei que só você meu amor, é a cura pra tudo isso.”

Nenhum comentário: